sábado, 27 de maio de 2017

Jenilson é homenageado com medalha Ordem do Mérito Guardião Estrela Altaneira

O deputado estadual Jenilson Leite (PC do B) foi homenageado com a medalha Ordem do Mérito Guardião Estrela Altaneira durante a solenidade dos 101 anos de fundação da Polícia Militar do Acre nesta sexta-feira, 26, na frente do quartel da instituição, no Centro de Rio Branco.


O parlamentar ofereceu a honraria “à família, aos colaboradores de seu mandato, aos meus camaradas e a todos que lutam ao meu lado por uma sociedade melhor e mais justa”, disse. Ele também agradeceu ao comandante da PM, coronel Júlio César, pelo reconhecimento.


Também foram homenageados 99 militares com a ordem do mérito Barão do Rio Branco e outras 43 pessoas receberam a
medalha Ordem do Mérito Guardião Estrela Altaneira
Entre os homenageados estavam promotores, procuradores, deputados, secretários estaduais, delegados, padres, pastores e empresários.



Fonte :AC24HORAS

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Jenilson Leite intermedia negociações entre sindicato dos técnicos de enfermagem e enfermeiros do Acre com o Pró-Saúde



As negociações entre Sindicato dos Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros –SPATE/Acre, Pró- Saúde e Governo do Estado, através da articulação política do deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) tem avançado bastante. Na quinta-feira (25), em Rio Branco, o parlamentar se reuniu com a presidente do SPATE Rosana Nogueira, o representante do governo do Estado Irailton Lima, e a diretora administrativa do Pró-Saúde Carlota Grasso, para debater a respeito das reivindicações da categoria.

O sindicato cobra do Governo e do Pró-Saúde a redução na carga horária dos técnicos de enfermagem e enfermeiros. Atualmente a carga horária do plantão dos profissionais do Órgão são de 12 por 36 horas. Um total de 14 plantões mensais. Além disso, o sindicato cobra do governo a convocação dos concursados da Sesacre, o pagamento de insalubridade dos profissionais que foram contratados recentemente e ainda não recebe o benefício, alteração da lei 84 e a reforma no local de descanso da equipe de enfermagem no hospital de Brasileia.

Na semana passada, Jenilson e Rosana haviam discutido as pautas que foram debatidas no encontro desta quinta-feira. A sindicalista pediu a mediação do parlamentar nas negociações da classe com o governo.

O representante do governo, Irailton Lima, disse que no entendimento do Governo e do Pró-Saúde é possível avançar no novo acordo sindical, considerando o interesse da autarquia na manutenção da jornada de trabalho de 12 por 36 horas. Destacou também que o governo tem disposição de avaliar o reajuste e a redução da jornada de trabalho solicitada pela classe. “Não estamos dizendo que vamos conceder os ajustes, porque temos que avaliar o impacto financeiro, contudo, vamos continuar dialogando com o sindicato porque essa é a posição do governador Tião Viana de fortalecer os trabalhadores por meio de sua representação sindical. Por isso, acreditamos que neste caso vamos ter avanços satisfatórios no acordo”.

A presidente do SPATE, Rosana Nogueira, demonstrou otimismo com o avanço das negociações junto com o Governo e Pró-Saúde. “Saio da reunião esperançosa que vamos avançar e obter os resultados que buscamos”.

Ainda na reunião, a sindicalista e o representante do governo acertaram uma data para debater com a Sasacre as reivindicações no tocante a contratação de novos profissionais de enfermagem.

O deputado Jenilson Leite ressaltou que o diálogo é sempre o caminho para obtenção dos avanços necessários nas negociações entre Governo e Sindicato. “Este encontro demonstra que o diálogo é fundamental para avançarmos nas negociações. Isso, me deixa muito feliz porque percebo que estamos caminhando na direção certa. Ou seja, utilizarmos nosso mandato para atender as demandas da sociedade”.


Assessoria Parlamentar 

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Água tratada em aldeias de Jordão diminuirá morte de crianças indígenas


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) usou a tribuna do parlamento acreano nesta terça-feira (23) para destacar uma conquista inédita nas aldeias indígenas de Jordão. As trintas e duas aldeias do município serão contempladas com água potável.

Na sexta-feira (19), o deputado participou junto ao governador Tião Viana, e do diretor-presidente do DEPASA Edvaldo Magalhães, do lançamento do programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioambiental (PROSER), na aldeia São Joaquim.


O valor do montante é de R$ 1 milhão na área de saneamento básico e de abastecimento de água nas comunidades indígenas do município. Serão beneficiadas 386 famílias, ou seja, totalizando mais de três mil índios.


Faz parte do programa a implantação de reservatórios de água, redes de distribuição, ligações domiciliares, kits de bomba com placas solares e motor-bombas.

O médico e deputado destacou ainda, a implantação de duas turmas do ensino médio na aldeia São Joaquim. Na comunidade, funciona o Centro Memorial dos Huni kui. Além disso, o governado do Estado investirá R$ 14 milhões para fomentar a cadeia produtiva nas aldeias.


Jenilson destacou que antes de assumir o cargo de deputado, atuou como médico durante três anos no município de Jordão, e que durante este período presenciou a morte de crianças em decorrências do uso da água sem tratamento. “ Esse investimento irá transformar a vida dos indígenas daquela região, pois o tratamento da água tratada evita diversas doenças das quais eles eram acometidos, indo muitas às vezes a óbito”. O deputado ressaltou que ações como essa, “denota o compromisso do governado com as populações mais isoladas, que muitas vezes foram deixadas de lado. Uma ação fantástica que merece todo o reconhecimento”.


O DEPASA, órgão responsável pela distribuição de água potável, saneamento básico e pavimentação de ruas está investimento cem milhões de reais nos quatro municípios isolados do Estado: Jordão, Santa Rosa do Purus, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter.


Leite falou ainda do lançamento do PROSER em Santa Rosa do Purus, ocorrido na sexta-feira. No município do Vale do Purus, serão pavimentados 3,02 km de ruas. A rede de esgoto será de 6,13 km, com 508 ligações para os domicílios, 76 tratamentos individuais e uma estação de esgoto, desta forma evitando que os resíduos sejam despejados no rio sem receber o tratamento adequado. A rede de água contemplará 216 domicílios com uma extensão de 5,2 km. Além disso, a rede de drenagem terá uma extensão de 1,71 km. O valor em dinheiro é de quase vinte milhões de reais.



 Assessoria Parlamentar                                                                                                                                                              

sábado, 20 de maio de 2017

Jenilson recebe direção do sindicato dos técnicos de enfermagem e enfermeiros

O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) se reuniu na na sala de reuniões da ALEAC, com a direção do sindicato dos técnicos de enfermagem e enfermeiros do Acre (SPATE- Acre). No encontro com a presidente do SPATE-Acre, Rosa do SPATE, foram debatidos assuntos relacionados a melhoria nas condições trabalhista, acordo coletivo do pró-saúde e diminuição do número de plantões extras dos técnicos e enfermeiros da Sesacre.


No estado não há um sindicato que represente os funcionários de Pró-saúde, por isso, os técnicos de enfermagem e enfermeiros recorreram ao SPATE. Eles reivindicam melhores salários e acordos coletivos que diminua a carga horária de trabalho.

Os técnicos e enfermeiros do Pró-saúde tiram mensalmente 12 plantões. O parlamentar enfatizou que vai trabalhar para que sejam reduzidos para onze plantões para atender à solicitação da categoria. “ Vamos dialogar com a Secretário de Saúde do Estado e com a direção do Pró-saúde para buscarmos uma solução para que ambas as partes saiam satisfeitas do acordo”, salienta o deputado.

Jenilson Leite e a direção do SPAT também discutiram a alteração da lei 84/, que versa sobre a contratação de novos profissionais de enfermagem pela Sesacre e a diminuição do número de plantões extras. Atualmente os profissionais de enfermagem podem tirar até 15 plantões extras durante do mês. O sindicato reivindica que o número seja reduzido para dez.

Ainda na pauta do encontro, dialogaram acerca das precárias condições de trabalho que os funcionários do hospital regional de Brasileia enfrentam. Segundo Rosana, a equipe de enfermagem necessita de mais condições de trabalho para prestar um serviço de qualidade aos clientes do SUS. “ Falta uma sala para que os profissionais no exercício de sua jornada de trabalho usufruam do repouso que lhe é assegurado. Pois, o local que existe não tem condições de uso, desta forma precisa de uma reforma urgente ”, cobrou Rosana.

O deputado que é médico e membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Acre disse que reivindicará junto ao governo do Estado, que adote as medidas necessárias para que os profissionais possam utilizar o espaço. “Vou levar essas reivindicações ao responsável pela pasta da Saúde, cobrarei dele providencias urgente. Sei o quanto é necessário um espaço apropriado para os profissionais de saúde desenvolverem um serviço de qualidade, além disso o repouso é fundamental para a saúde dos trabalhadores”, disse Leite.




Fonte:AC24HORAS

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Jenilson Leite discute com os estudantes de Engenharia Ambiental da FAMETA sobre o gerenciamento de resíduos sólidos no Acre


Na manhã desta quinta-feira (17) o deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), recebeu em seu gabinete da ALEAC, os estudantes de engenharia ambiental da Faculdade META (FAMETA) para tratar de assuntos referentes aos municípios que ainda elaboraram os planos municipais de gerenciamento integrado de resíduos sólidos.


A geração diária de resíduos sólidos no Acre é a 2ª menor taxa na Amazônia legal, a taxa está estimada em 486 t/dia. Atualmente 55% dos municípios da região norte do País degradam o solo amazônico com os depósitos inadequados dos RSU’s (resíduos sólidos urbanos). No Acre, os lixões a céu abetos representam 95,44% da degradação das terras acreanas.


Segundo os acadêmicos, 90,91% dos municípios acreanos ainda não efetuaram ações concretas para a seleção adequada dos RSU’s. Por exemplo, a construção de aterros sanitários. Ainda segundo o levantamento dos dados feitos pelos estudantes, apenas os municípios de Sena Madureira e Rio Branco possuem processos de licenciamento ambiental ativos, no Instituto de Meio Ambiental do Acre, para instalação e operação de aterros sanitários, respectivamente. 


“Infelizmente o cumprimento da Leis Federais Nº 11.445/2007 e Nº 12.305/2010 para elaboração dos planos municipais de saneamento básico e gerenciamento integrado dos resíduos sólidos ainda não foi universalizado nos municípios acreanos, tampouco no Brasil”, lamentaram os acadêmicos. 

No Acre, somente o município de Rodrigues Alves- no interior do Estado-, possui os dois documentos de gestão para o cumprimento das leis federais que versam sobre a implantação dos resíduos sólidos. 

O deputado junto com os discentes concordou que é necessário que se faça um estudo detalhados acerca do problema. Além disso, os Órgãos responsáveis e autoridades precisam se engajar mais no debate do tratamento adequado do lixo no território acreano. 

Jenilson Leite enfatizou que vai levar o tema aos órgãos ambientais do governo, também se colocou à disposição dos estudantes para enfrentar a falta dos planos municipais no tocante a discussão. 



Assessoria Parlamentar

Aumentou o número de doares sanguíneo após sanção da lei que isenta doares de pagar taxa de inscrição em concurso público estadual


Desde o dia 27 de setembro de 2015, está em vigor a lei que isenta doadores de sangue fidelizados de pagarem a taxa de inscrições nos concursos públicos e vestibulares estaduais. A lei também abrange doadores de medula óssea e garante também o direito da meia-entrada em eventos culturais. A lei é de autoria do deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), que é médico e membro da comissão de saúde da Assembleia Legislativa do Acre ( Aleac).

A lei tem por objetivo estimular a população a doarem sangue, desta forma suprir a necessidade dos estoques de sangues nos bancos sanguíneos do Estado.  Desde a sanção do governador aumentou o número de doares de sangue nos hospitais que realizam as coletas, segundo dados do Centro de Hematologia.

Para se tornar um doador fidelizado é necessário realizar três doações sanguíneas durante o ano. Além dos benefícios já citados, no dia da coleta o doador fica isento de pagar a passagem de ônibus. 

Na semana passada, a estudante Suzy Santos compartilhou na rede social Facebook uma fotografia segurando a carteira de doara de sangue. Na postagem, ela falou das vantagens de ser uma doara fidelizada e do gesto humano que é doar sangue. “ Talvez essa seja uma das minhas melhores fotos. Pois, hoje tive o prazer de receber minha carteirinha de doara de sangue. Para quem não sabe, na terceira doação você já tem direito a fazer sua. Além de salvar vidas, você direito à gratuidade nos concursos estaduais e meia entrada no cinema (sic)”. Enfatizou Suzy Santos.

             A falta de sangue nos estoques dos hospitais do Acre é uma realidade vivencia de perto pelo autor da lei, sendo ele médico infectologista. Para o deputado, o aumento no número de doares é muito gratificante, pois, isso demonstra que os trabalhos desenvolvidos pelo mandato vêm gerando frutos para sociedade acreana. “Me sinto feliz por sabe que uma lei de autoria do nosso mandato está beneficiando a população. Venho buscando fazer um mandato próximo do povo e que possa atender os anseios da sociedade. Quem doa sangue, ajuda salvar vidas”.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Colhendo os frutos do nosso mandato



As ações do mandato que os acreanos me concedeu têm gerados bons frutos e reconhecimento por parte da população. 
Nesta quinta-feira, 11, a jovem Suzy Santos compartilhou sua fotografia segurando a carteira de doadora de sangue. Isso me deixou bastante feliz, pois é fruto das ações do nosso mandato. Um mandato popular e próximo do cidadão acreano. 

Apresentamos em 2015 um anteprojeto de Lei cuja aprovação foi unânime pelos demais pares da Aleac. O projeto versa sobre a doação de sangue e o benefício que gera para o doador e para quem recebe. 
Os doadores  de sangue, após doar pela terceira vez recebe uma carteira. Esse documento garante isenção nos concursos públicos estadual, meia entrada nos cinemas e eventos culturais, e no dia que for doar a passagem de ônibus é grátis. 

Quando alguém doa sangue, ele ajuda a salvar três vidas. Milhares de pessoas no Brasil depende da doação de sangue, por isso, este projeto é tão importante para os acreanos. 

Deputado Jenilson Leite