quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Deputado Jenilson Leite lamenta morte de Rita Batista, uma das fundadoras do PC do B no Acre


O deputado Jenilson Leite (PCdoB) lamentou na sessão desta terça-feira (21) o falecimento de Rita Batista, fundadora do PC do B e atual coordenadora do Educandário Santa Margarida. Ela veio a óbito na manhã do último sábado (18) em sua residência, no Conjunto Castelo Branco.
“Nossa camarada Rita Batista, mãe do nosso secretário municipal de Educação, Márcio Batista, nos deixou no último sábado. Faleceu enquanto dormia. Ela representava a história viva do PC do B. Dona Rita fundou o PCdoB no Acre em 1978, e também enfrentou, à época, a ditadura militar atuando no meio político em defesa das mulheres. Fizemos uma homenagem linda para ela, um momento ecumênico para nos despedirmos dessa mulher tão especial”, disse.
Jenilson Leite falou ainda sobre o 14º Congresso Nacional do PC do B, que aconteceu no último final de semana em Brasília. O encontro contou com a participação de mais de mil pessoas, entre delegados, convidados brasileiros representando todos os estados da federação, além de uma delegação internacional.
O parlamentar informou que durante o evento aconteceu o lançamento da pré-candidatura de Manuela D’Ávila à presidência da República. “Foi um lindo encontro, que reuniu inúmeras pessoas. Num momento em que o Brasil carece de um projeto de desenvolvimento nacional que gere confiança e esperança ao povo brasileiro, o PC do B teve a coragem de lançar para a presidência da República a nossa camarada Manuela. Nós entramos nesse desafio, apresentamos um nome e agora Manuela vai apresentar suas propostas para o debate”, finalizou.
Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Após pedido de Jenilson Leite, Deracre realiza reforma na ponte que liga Brasileia e Epitaciolândia


O departamento de estradas e rodagem do Acre (Deracre) iniciou esta semana a reforma da ponte que liga os municípios de Brasileia e Epitaciolândia, localizados na fronteira do Brasil com a Bolívia. 


A reforma da ponte permite que a população das cidades trafegue com a devida segurança, atende ao requerimento do deputado Jenilson Leite (PCdoB) apresentado há três à mesa diretora da Assembleia Legislativa do Acre (PCdoB), pedindo providências do Órgão no tocante a situação. 



A reforma da obra está sendo realizada, em parceria com as prefeituras das duas cidades, cujo valor será de trinta mil reais. No requerimento, foi solicitado mudanças nas estruturas da ponte, pintura e sinalização adequada para que os condutores de veículos e transeunte possam ir e vir sem perigo. A previsão é que a reforma seja concluída no próximo final de semana e entregue à população. 


Para o deputado Jenilson Leite, autor do requerimento, a reforma atende aos anseios dos munícipes de Brasileia e Epitaciolândia que haviam solicitado sua intervenção mediante ao problema. “Fizemos o pedido ao Deracre, e fomos atendidos. A conquista é da população que poderá trafegar com segurança”, pontua o parlamentar. 


O diretor-presidente do Deracre, Cristovom Moura, salientou que além da reforma, será construída uma nova ponte entre as duas cidades com mão dupla e ciclovias e faixa para pedestre.“Essa obra será inclusa no anel viário, são 10 quilômetros de via contornando Brasileia e Epitaciolândia”, disse o gestor.


Fonte: Agência de notícias do Acre

sábado, 18 de novembro de 2017

Jenilson Leite discute situação dos estudantes brasileiros na Bolívia com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) foi à Brasília, capital do país, discutir com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil sobre a situação dos estudantes brasileiros que estudam medicina na Bolívia, país vizinho ao Estado do Acre. Jenilson Leite foi recebido pelo assessor parlamentar do Itamaraty, Igor Resende, e Paulo Seque, conselheiro do Ministério.

No Ministério, o presidente da Comissão de Segurança Pública da ALEAC, apresentou dos problemas a pasta, o primeiro foi sobre a emissão de carimbos do Itamaraty e o segundo diz respeito ao reconhecimento do Ministério da Educação da Bolívia do visto fronteiriço.

O deputado cobrou do governo brasileiro eficiência e agilidade na organização dos carimbos que valida os documentos dos cidadãos que pretende cursar medicina na Bolívia. “O Itamaraty demora demais para devolver os documentos para que os estudantes ingressem nas universidades bolivianas, por isso viemos ao Ministério cobrar uma solução para o caso, ou seja, agilidade e eficiência na devolução dos documentos”.

O conselheiro Paulo Seque prometeu que irá buscar meios de sanar o problema, mas também salientou que poderá haver uma descentralização desse atendimento, se por ventura, a Bolívia aceite participar da Convenção da Apostila de Haia, em vigor no Brasil desde 2016. Esta Convenção ou Acordo Internacional tem o objetivo de agilizar e simplificar a legalização de documentos entre os 112 países signatários, permitindo o reconhecimento mútuo de documentos brasileiros no exterior e de documentos estrangeiros no Brasil. “Se a Bolívia aderir ao acordo este documento poderá ser feito nos cartórios do país, descentralizando o problema. Vamos dialogar com os representantes da embaixada da Bolívia”, disse Seque.

No tocante ao visto fronteiriço, o deputado solicitou que o Itamaraty cobre celeridade na resposta do acordo firmado entre ALEAC e a representação boliviana para emigrantes em Brasiléia. Pelo acordo, o ministério da educação do país vizinho reconhece o visto fronteiriço dos estudantes brasileiros que moram nos municípios da fronteira do Brasil, mas cursam medicina em Cobija. Antes era necessário o passaporte do Mercosul para ter direito ao visto de estudante. Segundo Leite, “o processo está em andamento, mas é preciso uma solução definitiva e rápida para o caso”.


Fonte: Ac24Horas

Jenilson pede mais apoio à pecuária e reestruturação do núcleo da SEAP em Tarauacá


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) se reuniu com o secretário de Estado da Secretaria de Agropecuária do Acre (SEAP), José Carlos dos Reis, para pedir ao gestor a reestruturação do núcleo da pasta no município de Tarauacá, localizado a 450 km da cidade de Rio Branco (capital). O encontro foi realizado no gabinete do secretário. O deputado estava acompanhado do gerente da SEAP em Tarauacá, Fernando Feitosa. 


O município de Tarauacá concentra o terceiro maior rebanho bovino do Acre, com cerca de 200 mil animais, segundo dados do IDAF. “Esses números demonstram a importância da reestruturação do núcleo da SEAP no município, pois, além de Tarauacá ser o maior produtor da carne bovina do Acre, também é uma cidade de potencial agrícola, como, por exemplo, estamos exportando por mês cerca de 15 toneladas de banana para Cuiabá”, argumentou o deputado ao gestor. 


A reestruturação do núcleo da SEAP tem como objetivo fortalecer o agronegócio na cidade, ou seja, apoiar o criador taraucaense, principalmente o pequeno criador que às vezes desconhece as informações pertinentes aos meios de acesso ao financiamento público, como criar os animais para que seja possível exportar para os grandes centros do país. “Tudo isso vai de encontro ao slogan da gestão: Novo Acre: governo parceiro, povo empreendedor”, pondera Leite.


Assessoria

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Deputado Jenilson Leite leva reivindicações dos produtores rurais de Jordão ao superintendente do Basa no Acre


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) se reuniu com o superintendente do Banco da Amazônia no Acre, André Luiz Rodrigues Vargas. Na pauta do encontro, ocorrido na segunda-feira (13), o parlamentar apresentou a Vargas as reivindicações dos produtores rurais de Jordão que pedem agilidade na liberação dos empréstimos referentes aos Programas Mais Alimento e o Pronaf.
A solicitação do deputado ao gestor do banco de fomento no Acre para que haja agilidade na liberação dos recursos aos produtores jordanenses, atende ao pedido da presidência do sindicato dos trabalhadores rurais do município.
Os programas de fomento Pronaf e Mais Alimentos contemplam agricultores familiares assentados pelo Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) ou beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) que não contrataram operação de investimento sob a égide do Programa de Crédito Especial para a Reforma Agrária (Procera) ou que ainda não contrataram o limite de operações ou de valor de crédito de investimento para estruturação no âmbito do Pronaf. Outro requisito para receber o benefício, é ter obtido renda familiar anual menos do que vinte mil reais.
Estes programas tem objetivos estimular a geração de renda e melhorar o uso da mão de obra familiar, por meio do financiamento de atividades e serviços rurais agropecuários e não agropecuários desenvolvidos em estabelecimento rural ou em áreas comunitárias próximas. O diferencial desses empréstimos é que os produtores contraem, são porque a maioria dos juros é pago pelo governo federal.
Segundo André Luiz, o trabalho obedece a protocolos e que o objetivo é esvaziar todas as demandas que já estão em andamento para dar continuidade às novas, pois a demora é por causa limitação operacional da unidade, pois há muitas propostas para serem avaliadas. Com relação aos produtores de Jordão, o superintendente respondeu que os processos serão reavaliados e até janeiro de 2018 dará uma resposta positiva aos beneficiários.
Para o deputado Jenilson Leite, a liberação desses recursos é de suma importância para que os produtores melhorem e aumente sua produção agrícola, por conseguinte, obtenha uma renda familiar maior, logo, com certeza melhorará também a vida dos beneficiados. “Além de beneficiar diretamente o pequeno agricultor, há também uma melhora no comércio local com a circulação do capital financeiro no município, por isso estamos aqui pedindo ao superintende do Basa que agilize os processos dos trabalhadores rurais de Jordão”, pondera o parlamentar.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Jenilson intermédia junto à SEE a construção de escolas indígenas em Tarauacá, Feijó e Jordão.


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) se reuniu com o secretário-adjunto da secretaria de Educação e Esporte do Acre, José Alberto Nunes, para saber sobre o andamento da construção das escolas rurais nos municípios de Feijó, Jordão e Tarauacá.

Em Junho deste ano, durante o recesso parlamentar, o deputado visitou as comunidades rurais destes municípios e constatou a necessidade de reformas ou construção de novos prédios para atender a demanda da população. Após o recesso, Leite apresentou várias indicações à SEE para que a pasta realizasse as reformas e as construções necessárias, tendo em vista que o governo deve ofertar uma Educação de qualidade, logo, só é possível em espaços aconchegantes. 

Questionado sobre o andamento das obras, o gestor respondeu que com relação às escolas de Tarauacá, já estão em fase de construção, sendo que a previsão de entrega é para o final de dezembro de 2017. No município, os colégios que estão sendo reestruturados, são: Nova Aldeia (na Praia do Carapanã), Olívia Alves (Aldeia Numanawa- rio Gregório), Santa Rosa (Aldeia Boa Sorte- rio Humaitá). O montante investido soma mais quatrocentos mil. 

Já no município de Feijó, região do Envira, o contrato para a construção da escola Simpatia, na Aldeia de mesmo nome, entre a empresa vencedora da licitação e a SEE seria assinado nesta quinta. A obra está orçada em mais de cem mil reais.

No município de Jordão serão quatro estabelecimentos de ensino contemplados: Alto Bode (Aldeia Chico Curumim), Belo Monte ( Aldeia Belo Monte), Boa Esperança (Seringal Independência- Ti Kaxinawá) e Bom Futuro Técnica ( Aldeia 3 Fazendas). Segundo o secretário-adjunto, as obras dessas quatro instituições já foram licitadas e que ainda no dia hoje seria assinado à ordem de serviço entre governo e a empresa executora das obras.

O deputado quis saber ainda, a respeito do seu requerimento para que governo o amplie ou construa uma nova escola no seringal Semeada, no rio Muru. Nunes explicou ao parlamentar que há duas soluções para solucionar o problema, sendo a primeira o município de Tarauacá cederia a escola Estefane Pergentino para o Estado. Dessa forma, a SEE pode reformar e construir mais duas salas. A outra seria a proprietária da terra doar um lote para o Estado construir. Nessa comunidade, durante a visita que o deputado fez, ele viu alunos estudando de baixo de uma arvore (mangueira) por falta de espaço nas salas. A instituição pertence ao município, mas abriga alunos do Estado.

O deputado disse que saia da reunião feliz com as boas notícias dada pelo secretário, pois significa dizer que os pedidos que ele fez em nome das comunidades estão sendo atendidos. “Saio comemorando essas notícias, uma vez que nossos requerimentos estão sendo atendidos e algumas das obras estão em andamentos, outras os processos licitatórios foram concluídos, isso é gratificante, pois percebo que o nosso trabalho está indo de encontro com o anseio da população, principalmente daquelas pessoas que estão desassistidas pelo poder público”, enfatiza Jenilson Leite.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Deputado Jenilson Leite pede apoio à UFAC para ONG Resgata Animais


O deputado estadual Jenilson Leite ( PCdoB) visitou a ONG Resgata Animal, em Rio Branco que de forma voluntária realiza na capital acreana um trabalho de ajuda aos animais em estado de vulnerabilidade e ao conhecer tão nobre ação se dispôs a intermediar apoios para quem tenta dar uma segunda chance aos animais.
Em visita ao reitor da Universidade Federal do Acre ( UFAC), Minouru Kinpara acompanhado da presidente da da ONG , Adriana Aparecida e do Estudante Maik da sociedade AMOR A QUATRO PATAS, o deputado intermediou uma parceria da universidade com a ONG para a realização de castração de animais resgatado das ruas da capital do Estado. “Cães e gatos que estão em situação vulnerabilidade são resgatados pelos voluntários da entidade, tratados e depois disponibilizado para adoção. Eles recebem os cuidados do veterinário e são vacinados”, conta Adriana.
A presidenta da ONG resgata amimais apresentou ao reitor Minouru kinpara, um projeto no qual a ONG pede que UFAC seja parceira do mesmo.
O deputado Jenilson Leite classificou o trabalho da ONG de extraordinário pelo tamanho de sua relevância social.
“É um trabalho extraordinário, na qual me coloco a disposição. Essa ação requer muita atenção, amor e carinho porque esses animais tão sofridos que chegam aqui e recebem total atendimento. Estou​ muito feliz pelo trabalho da ONG resgata animais. Conte comigo”.
O reitor da Universidade Federal do Acre ( UFAC), Minouru Kinpara, avaliou o pedido e demonstrou comprometimento, ficando de brevemente dar uma resposta.
A ONG Resgata animal que vive de doações e de atos voluntários já resgatou e tratou centenas de animais abandonados e doentes. Também disponibiliza animais para adoção entre gatos e cachorros. Os interessados a fazer DOAÇÃO ou ADOÇÃO de animais pode ligar no telefone (68) 99973-1048.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Deputado Jenilson Leite pede ajuda para freteiros na Assembleia Legislativa do Acre


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), autor do projeto de lei nº96/17 que altera a lei 2.731, de 23 de agosto de 2013, que versa sobre o sistema de transporte rodoviário intermunicipal de passagens no Estado do Acre, juntos com os colegas de parlamentos Daniel Zen (PT), líder do governo, e Ghelen Diniz (PP) receberam na Assembleia Legislativa um grupo de caminhoneteiros e freteiros dos municípios de Feijó e Tarauacá para debater sobre a mudança na lei atual, nesta terça-feira (07).
Estes trabalhadores tinham bloqueado a BR-364, próximo ao município de Tarauacá na segunda-feira (06), pedindo que os deputados dessa agilidade ao projeto do comunista que tramita na Casa.
Além dos deputados, participou da reunião com os freteiros e caminhoneteiros, o diretor-geral e presidente da Agência Reguladora de Serviços no Acre-AGEAC, Vanderlei Freitas.
O projeto acrescenta ao serviço de transporte intermunicipal de passageiros a categoria mista de caminhonete, que realiza o transporte de passageiros e fretes. A matéria ressalta ainda a importância que essa categoria possui durante o período do “inverno amazônico”, período em que as estradas se encontram em situações precárias, devido às chuvas frequentes, e tendem a dificultar a utilização de veículos de pequeno porte, fazendo a população optar pela categoria mista de caminhonete.
Defendendo a aprovação do PL o deputado Jenilson Leite disse que a matéria é uma forma justa de reconhecer o serviço das caminhoneteiros.
“Eles estão atuando bem antes dos taxistas esse também é um dos motivos que me levou a apresentar esse projeto, eles foram os percussores do transporte na BR 364 por isso precisamos reconhece-los. Nós queremos dialogar melhor com a Ageac e com as demais categorias, nós queremos resolver logo essa situação para o bem-estar de todos. Não queremos prejudicar ninguém”, disse o parlamentar.
O diretor-geral da Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Acre (Ageac), Vanderlei Valente, que também participou da reunião, se colocou à disposição da Casa Legislativa e da Categoria.
“O transporte em caminhonetas não é permitido. Só esse ano já fizemos mais de oito reuniões onde eu esclareci que a legislação não contempla e não permite esse tipo de trabalho. Os veículos que podem fazer esse transporte de município a município com regularidade são os ônibus e táxis. No caso de vans, só se for na categoria turismo. O caminho para a categoria é esse projeto do deputado Jenilson Leite, se ele chegar a ser aprovado a AGEAC tomará todas as medidas possíveis para colocá-lo em pratica. Se o projeto for aprovado e sancionado pelo governador só me cabe cuidar da parte de regulamentação do serviço”, explicou.
Segundo o caminhoneteiro Edmar, a categoria é tratada de maneira cruel principalmente pelos fiscais da Ageac. Ele pediu ainda que durante o processo de discussão do projeto a Ageac suspendesse a atuação dos fiscais nos municípios de Tarauacá e Feijó.
“O deputado Jenilson Leite tem sido muito amigo, um companheiro mesmo. Atualmente nós somos tratados de maneira cruel pela Ageac e isso nos entristece muito. Nós ganhamos a vida com as nossas caminhonetes, ninguém aqui tem emprego. A aprovação desse projeto é tudo para gente, nós estamos apostando todas as fichas nisso. Seria interessante também se a Ageac suspendesse a atuação dos fiscais até a votação desse projeto, nós queremos trabalhar sem correr o risco de ser multado”, destacou.
O deputado Daniel Zen, relator do projeto de lei, propôs a realização de uma nova reunião para discutir a matéria também com os taxistas e representantes de empresas de ônibus.
“Precisamos encontrar um ponto de equilíbrio. Nós queremos o bem-estar de todas as categorias. Por isso, realizaremos uma nova reunião no dia 22 lá na AGEAC com a presença de taxistas e empresas de ônibus. Precisamos discutir devidamente esse PL para só então colocá-lo em votação”, afirmou.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Em Marechal Thaumaturgo, deputado Jenilson Leite pede revisão nas tarifas rurais de energias


Atendendo ao pedido do sindicato dos trabalhadores rurais de Marechal Thaumaturgo, município da região do Vale do Juruá cuja distância de Rio Branco (capital) é mais de 700 km, o deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) após visita na Zona Rural do Município, se reuniu com o diretor de operações e expansão da Eletrobras-AC, Danilo Klein, e Thiago Alencar, diretor da superintendência comercial da empresa no Estado, para apresentar as demandas que a entidade sindical pediu ao parlamentar.
Segundo o deputado, os moradores das comunidades rurais do Alto Juruá, rio Amônia e rio Tejo reclamam dos preços exorbitantes cobrados nas tarifas de energias pela Eletrobras-AC, valores que beiram à casa dos dez mil reais. Ele, considera impagável tendo em vistas as condições financeiras das pessoas que residem nestas comunidades, e também porque não consumiram toda esse quilos watts de energia. “Fui procurado pelo sindicato rural para encontrar uma solução junto com a empresa, pois é inconcebível imaginar que um produtor rural que tem apenas uma geladeira e um bico de luz consiga usar tanto quilos watts de energia, além disso, nós sabemos que não existe a mínima possibilidade de ser paga”.
Na reunião com os representantes da empresa, Leite apresentou várias contas de energias que os moradores entregaram ao deputado via sindicato. Na oportunidade, o legislador pediu providências imediatas da Eletrobras, por exemplo, que seja feita uma revisão nas contas de energias desses consumidores.
Em resposta a solicitação do parlamentar, Thiago Alencar, diretor do departamento comercial da distribuidora de energia no Acre, afirmou que a Eletrobras-AC vai verificar todas as faturas de energias dos clientes que se sentirem prejudicados para descobrir quais os motivos que elevou o preço na conta de luz. Salientando que o aumento pode ser oriundo do acúmulo de faturas vencidas, ou também, pode ter sido causado pelo aumento da temperatura em decorrência do período do ano. “Vamos verificar as causas desse aumento dessas faturas, para que possamos dar uma resposta ao deputado e à população de Marechal Thaumaturgo”.
O presidente do sindicato dos trabalhadores rural do município, Jailton Souza, questionou o descaso com que a empresa vem tratando as comunidades que foram beneficiadas com o Programa Luz Para Todos. Segundo o sindicalista, faltam pessoas para fazer a leitura nas contas de energias, e que eles mesmos vêm à cidade trazendo o código de consumo e pagam a taxa. Contudo, nos últimos dias foram surpreendidos com talões que chegam a custar nove mil reais, classificando a situação como abusiva e vergonhosa.
No recesso parlamentar do meio do ano, Leite visitou essas comunidades, tendo inclusive participado de uma ação de saúde promovida pela instituição sindical.


Deputado Jenilson Leite se solidariza com Marcus Alexandre e reforça apoio do PCdoB


Na sessão desta terça-feira (31), o deputado Jenilson Leite (PCdoB) falou sobre a Operação Buracos desencadeada pela Polícia Federal. Ele pediu moderação no discurso dos parlamentares de oposição, isso porque a operação está na fase de investigatória, ou seja, não há condenados.
“A gente percebeu uma oposição excitada, já condenando previamente o prefeito Marcus Alexandre, um dos melhores prefeitos que Rio Branco já teve e que tem a aprovação da população. Não adianta querer fazer o discurso condenatório previamente em função de interesses eleitoreiros. Nós acreditamos muito na Polícia Federal e achamos que tem, sim, que fazer o trabalho que tem que ser feito. A oposição tem que ver que não tem condenação. Um dia quando vocês forem gestores vocês vão perceber o quanto é difícil estar em uma pasta gerindo recursos e surgir um questionamento jurídico”, salienta.
Jenilson Leite acrescentou que o prefeito Marcus Alexandre tem o respeito da população de Rio Branco. “Marcus Alexandre tem o respeito da população de Rio Branco. Trabalhou, tem resultado. O deputado Gehlen tem que ficar calado, o senhor que faz esse discurso mais inflamado, a gente tem que ser coerente no discurso. O senhor está sentado no ninho de um dos partidos mais corruptos desse país, junto com o PMDB. Se o senhor veio de geração espontânea, saia do PP e filie-se a outro partido. A política é um ambiente difícil, você tem que trabalhar, você tem que administrar os recursos públicos e se desviar desses problemas”, argumenta o deputado comunista.
Jenilson Leite manifestou solidariedade, em nome do PCdoB, a Marcus Alexandre e sua família e demonstrou respeito pelo trabalho realizado pela Polícia Federal no Brasil. “Enquanto legisladores não podemos deixar de fazer o nosso trabalho, mas temos que ter cuidado com os discursos excitados demais. Queria aqui em nome do PC do B deixar a nossa solidariedade à família dele e o nosso respeito a Polícia Federal. Nós sabemos o que aconteceu na casa do prefeito Marcus Alexandre. A gente que participa da vida política tem família. Era simples intimar o prefeito a ir à sede da Polícia Federal. Não aceitamos essas falas politiqueiras”, pontua.
José Pinheiro
Agência Aleac

terça-feira, 31 de outubro de 2017

TARAUACÁ: LEI INSTITUI JOGOS ESCOLARES MUNICIPAIS


Aprovada em 17 de julho de 2017, o projeto de Lei Municipal Nº 903/2017 de autoria do Vereador Lauro Benigno (PCdoB), que institui os jogos escolares municipais nas modalidades de futsal, handebol, voleibol, basquete, atletismo e natação. Com faixas etárias Mirim 9 a 11 anos, infantil 12 a 14 anos e juvenil de 15 a 17 anos, para ambos os sexos.
Diferente dos Jogos Escolares Estaduais (Fase Municipal) que acontecem em um único final de semana, os Jogos Escolares Municipais de Tarauacá acontecerão durante todo o ano, de abril a novembro, sendo sediado nas escolas das duas redes, promovido pela Prefeitura de Tarauacá e organizado pela Secretaria de Cultura, Desporto, Turismo e Lazer e Secretaria de Educação.
“Esse Projeto vem pra atender uma demanda das crianças, jovens e adolescentes de nossa cidade que necessitam de atenção do Poder Público, especialmente com opções de esporte”. Disse o vereador.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Jenilson afirma que o PCdoB não abre mão de participar da chapa majoritária da FPA


O deputado Jenilson Leite (PCdoB) disse na manhã desta terça-feira (24), na Aleac, que os comunistas não abrem mão de participar da chapa majoritária da Frente Popular para as eleições 2018. Leite destaca que o PCdoB realizou um evento com a maciça participação da militância do PCdoB e fecharam questão em apresentar Moisés Diniz com pré-candidato a vice-governador.
“O partido elegeu Moisés Diniz como presidente do PCdoB e decidiu que não abre mão que o PCdoB faça parte da chapa majoritária. A repercussão foi positiva nas redes sociais. Queremos aqui, com respeito a cada partido da FPA, informar que estamos propondo que o debate seja aprofundando para escolha dos nomes do vice-governador e das quatro suplências de senador”, diz Jenilson.
O comunista reivindica ainda, em nome do PCdoB, que fique definido apenas o nome do candidato a governador até o dia 1o de novembro, “mas que não sejam definidos os nomes do vice e suplentes de senador depois de um amplo debate entre lideranças partidárias, militantes e a população dos municípios do Estado. Que todos possam participar desse processo”, defende Jenilson Leite.




Jenilson pede construção de pátio do DETRAN para veículos apreendidos em Assis Brasil


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) se reuniu com o diretor-geral do DETRAN/AC, Pedro Longo, na tarde desta quarta-feira (25) para pedir que o chefe do órgão providencie a construção de um pátio para os veículos apreendidos em Assis Brasil, localizado na região do alto Acre.
Segundo o parlamentar, a demanda que ele trouxe ao gestor é da sociedade do município. Porque os veículos apreendidos na cidade são levados para Brasileia. “Venho em nome da população de Assis Brasil, solicitar ao diretor do DETRAN um pátio em Assis Brasil, pois os veículos apreendidos vão pra Brasiléia, tornando mais dificultoso a retirada do veículo”.
Além disso, os gastos são ainda maiores,” porque o proprietário tem que se deslocar até Brasileia e comprar combustível para o retorno”, argumentou o deputado.
“Recebo o deputado Jenilson com alegria, por sinal um parlamentar muito atuante sempre preocupado com as demandas da população e, hoje especificamente trouxe algumas sugestões para melhorar o atendimento do DETRAN em Assis Brasil”, ponderou Pedro Longo ao comentar a ida do deputado ao seu gabinete.
Longo assumiu o compromisso com o parlamentar, que no início do ano que vem enviará uma equipe para averiguar o local e eventualmente fazer os preparativos para a instalação de um pátio do DETRAN em Assis Brasil.

Jenilson Leite solicita ao secretário Atila da SEOP previsão de conclusão de obras em hospitais do Estado do Acre


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), membro titular da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Acre, esteve reunido com o secretário estadual de obras públicas (SEOP), Atila Pinheiro de Souza, para saber sobre o andamento das obras do Estado, principalmente a construção e as reformas dos hospitais nos municípios do interior do Acre.
Nos meses de setembro e outubro, o parlamentar visitou vários municípios do Acre, e aproveitou para fazer uma vistoria in loco. Dentre as cidades visitadas, estão: Jordão, Brasileia, Feijó, Sena Madureira, Vila Campinas, Marechal Thaumaturgo entre outros. Na conversa com Atila, Leite lhe questionou a respeito da previsão de conclusão dessas obras e o inícios daquelas que o governo se comprometeu de fazer nos municípios mencionados.
O deputado foi informado pelo secretário que várias obras estão em fase de conclusão, sendo que o hospital de Brasileia está com 70% dos trabalhos concluídos, na qual a previsão de entrega é para o mês de maio de 2018.
O secretário Atila destaca ainda que:
1-Reforma do hospital Jordão, aguardando o encaminhamento autorização da Sesacre para abertura do processo licitatório;
2-As reformas dos hospitais de Mâncio Lima e Feijó as obras estão em processo licitatório na CPL e o valor de investimento nos 02 hospitais aproximadamente 5,5 milhões, prazo de execução de 12 meses após a contratação;
3-HUERB, as obras de finalização e o ar condicionado estão em licitação, investimento de aproximadamente 7 milhões;
4- O hospital de Vila campinas foi feito levantamento de custo da reforma, já o de Marechal Thaumaturgo não há previsão de reforma.
O Estado sempre atuou dentro do princípio da eficiência dos processo e sempre obedecendo os prazos necessários, logo algumas obras da setorial da saúde nunca pararam e sempre tiveram ação dos gestores do Governo do Estado para andamento dessas obras finaliza o secretário.
Jenilson Leite tem buscado acompanhar a execução das obras no Estado, sempre atento às demandas da população, uma vez que a entrega desses órgãos traz uma melhora significante na saúde do Acre. Sendo que os mais beneficiados são os usuários do SUS. “Na qualidade de profissional da área de saúde, sei que precisamos ter hospitais que atendam a demanda do povo, bem equipado e uma boa equipe de profissional de saúde”. Além disso, cobrar dos gestores que haja agilidade na execução das obras faz parte do trabalho parlamentar, “que é fiscalizar, apontar soluções, mas, para isso precisamos ouvir os dois lados: a população com as suas reivindicações e a resposta das pessoas que estão à frente dos órgãos responsáveis pelos trabalhos do serviço público”.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Médicos são homenageados na ALEAC em sessão solene proposta por Jenilson Leite


Pelo terceiro ano consecutivo, os médicos do Estado são homenageados na Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC) com uma sessão solene e comendas em alusão ao dia da categoria. A sessão desta quinta-feira (19), assim como as outras duas anteriores, foi realizada atendendo um requerimento do deputado Jenilson Leite (PCdoB), médico e membro da Comissão de Saúde do parlamento acreano.

O dia do médico é comemorado no dia 18 de outubro em alusão a data de nascimento de São Lucas, o santo padroeiro da Medicina. Além de ser um dos seguidores de Jesus, Lucas escreveu um dos quatro evangélicos do novo testamento.

O autor do requerimento destacou que a solenidade é uma singela homenagem aos profissionais que diariamente se dedicam a garantir o bem-estar da população. “A sessão é uma forma que esta Casa encontrou de homenagear esta brilhante classe de trabalhadores. Sou médico e sei das dificuldades diárias que encontramos para exercer nossas atividades e dos obstáculos que enfrentamos para vencer a árdua batalha do dia a dia”.

A sessão contou a presença do presidente do CRM-Acre, Dr. Vírgilio Prado, dos vereadores da capital Jackson Ramos e Eduardo Fárias, ambos são médicos, da diretora de atenção básica a saúde do Estado, Giza Lopes, dos deputados: Josa da Farmácia Jonas Lima e Eliane Sinhasique.

O vereador de Rio Branco e médico infectologista Eduardo Farias disse que é preciso avançar na construção de políticas públicas em saúde que beneficiem os mais pobres. “Quando você coloca o mapa da pobreza e o mapa das doenças infecciosas eles são semelhantes. E isso faz com que você venha para a política. Mais do que nunca nós precisamos influenciar as políticas públicas. O setor de saúde sofre muito com injustiças e com ataques diretos com cortes e acima de tudo temos que observar o quanto isso vai refletir no nosso dia a dia”, pontua.
Representando o Sindicato dos Médicos do Acre, o médico Guilherme Pulici disse o Brasil enfrenta um problema sério que é a má distribuição de médicos. A maioria está concentrada nos grandes centros, deixando regiões como Norte e Nordeste descoberta.
“Quero agradecer ao deputado Jenilson Leite pelo engajamento na luta pela carreira de médico no Estado. Nós precisamos de mais médicos na rede de atendimento. O número de faculdades no Brasil já é suficiente, o que precisa é distribuir melhor os médicos formados no nosso país”, comentou.
A diretora de Atenção à Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Giza Lopes, na ocasião representando o secretário Gemil Júnior, ressaltou a importância da união das categorias para garantir o fortalecimento dos serviços de saúde.
“Como enfermeira vejo que o momento pede a união das categorias, essas desavenças entre as classes não têm sentido algum, só atrapalham. Temos que lutar para conseguir unir esses polos, só assim conseguiremos fortalecer os serviços de saúde no Estado”, afirmou.
Giza falou ainda dos avanços que a saúde pública alcançou nos últimos anos e do esforço que o governador Tião Viana (PT) tem feito para garantir o bom funcionamento dos hospitais. “A Sesacre encarou um desafio imenso que é o de fixar especialistas no Estado. O serviço de Nefrologia é um exemplo disso, quando ele foi criado nós conseguimos repatriar os pacientes que tinham que sair do Acre para buscar tratamento de hemodiálise fora e isso é uma luta diária. Não é fácil, mas tem dado certo. O governo do Acre tem se esforçado para garantir o bom funcionamento dos hospitais e para garantir todo o suporte aos profissionais”, complementou.
O vereador e médico Jackson Ramos (PT) também destacou os avanços obtidos na medicina acreana e lembrou os médicos que atuaram como desbravadores em uma época de muitas dificuldades, onde simples exames tinham que ser feitos fora.
“Para mim é uma honra estar aqui hoje neste momento, ainda mais vendo médicos que conheço há décadas e representam várias gerações da medicina acreana. Deixo também meu respeito aos desbravadores da medicina no Estado, que atuaram no passado e enfrentaram as mais diversas dificuldades para exercerem suas funções. A medicina no Acre mudou muito e evoluiu bastante, tenho acompanhado esse processo e fico feliz com isso. Meus parabéns a todos os profissionais da medicina”, enfatizou.
Em seu pronunciamento, o presidente do Conselho Regional de Medicina do Acre, Virgílio Prado, destacou o comprometimento dos profissionais de medicina que, de acordo com ele, vai além da área profissional, abrangendo muitas vezes o lado pessoal de cada um.
É uma honra fazer parte desta sessão solene que prestigia os médicos, profissionais que fazem o possível e muitas vezes o impossível pelo bem do próximo, com um nível de comprometimento tão grande que chegam a internalizar os problemas de outras pessoas. Que toda a população possa entender a dedicação desse profissional. Meu abraço a todos os médicos e desejo de muita união para todos nós, assim venceremos todos os desafios”, destacou.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Jenilson Leite ressalta encontro de governadores no Estado


O deputado Jenilson Leite (PCdoB) falou durante a sessão desta terça-feira (17) sobre o Encontro de Governadores do Brasil, que será sediado no Estado, nos dias 26 e 27 de outubro. O parlamentar destacou que é preciso discutir uma forma de coibir a violência e o tráfico de drogas.

O 16º Fórum de Governadores da Amazônia Legal e Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança e Controle das Fronteiras terá a presença do presidente Michel Temer (PMDB) e de governadores de todos os estados brasileiros. No evento serão debatidas formas de proteção das fronteiras brasileiras e melhorias na Segurança Pública.

“Entendemos que ações como essa poderão trazer muitos resultados para a diminuição da violência no Brasil. Alguma coisa concreta precisa sair desse encontro para conter o tráfico de drogas e para que nossas fronteiras sejam melhor protegidas. Esse encontro poderá ser um marco neste país”, afirmou.

Jenilson Leite também criticou a banalização de assuntos referentes ao mundo do tráfico e destacou uma novela transmitida em rede nacional, que apresenta traficantes como pessoas guerreiras. De acordo com ele, isso desvirtua a mentalidade de crianças e os estimula a fazer o ilícito.

“O mundo das drogas já se tornou ator principal nas novelas do nosso país, dando um ar de admiração por esse absurdo. É preciso fazer algo e urgente para que se mude isso. As leis estão frouxas, garantindo impunidade para quem trafica e comente crimes”, lamentou.


Fonte: Andressa Oliveira – Agência Aleac


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Deputado Jenilson Leite destaca importância da prevenção ao Câncer de Mama


Na manhã desta sexta-feira (13), a Prefeitura de Bujari realizou, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), uma extensa programação voltada às mulheres em alusão à Campanha de Prevenção ao Câncer de Mama (Outubro Rosa 2017).



A convite do Prefeito Romualdo Araújo, o Deputado Estadual e Médico Dr. Jenilson Leite, esteve na UBS Raimunda Porfírio para fazer exames especializados. “Esse mês de outubro é para alertar a população sobre o Câncer de Mama, mas é necessário fazer a prevenção o ano inteiro. Nós vamos estar na manhã de hoje realizando algumas ultrassonografias de mama, que é um dos exames de triagem juntamente com a mamografia. Gostaria de dizer que é uma satisfação muito grande poder ajudar em qualquer área, principalmente na área de saúde deste Município”, ressaltou Leite.



O evento aconteceu na Unidade Básica de Saúde (UBS) Raimunda Porfírio de Brito Ramos e as atividades incluíram Atendimento Médico, Atendimentos Odontológicos com a Equipe do OdontoSesc, Atendimentos de Enfermagem como PCCU, Exames Preventivos, Espaço de Beleza com a equipe Mary Kay, Planejamento Familiar, Vacinas, Testes Rápidos, Testes de Glicemia, Palestras e cortes de cabelo com a Equipe Senac.



Além disso, um espaço de recreação foi montado pelas equipes das Secretarias Municipais de Ação Social e Educação para as crianças (em comemoração ao Dia das Crianças) com brincadeiras, pula-pula, cantigas de roda, espaço da pintura, espaço da leitura e pintura facial.



O Prefeito de Bujari, Romualdo Araújo, destacou que sua gestão tem um compromisso com a saúde para garantir serviços públicos de qualidade à população. “Graças a Deus, nós construímos boas parcerias ao longo desses 10 meses de gestão e agradeço a equipe do CETEAC, Odonto Sesc, Mary Kay, Senac e também do Médico Dr. Jenilson Leite, por realizar exames de ultrassonografia para nossas mulheres. Muita coisa ainda precisa ser feita, mas nós garantindo os serviços públicos com responsabilidade. Já realizamos a compra de medicamentos por meio de licitação e, em breve, teremos exames laboratoriais, que desde 2014 não tinha. Isso para nós é uma grande conquista!”, disse.



Para a Secretária Municipal de Saúde de Bujari, Lícia Mara Fidélis, o empenho de toda a equipe da Semas foi fundamental para o sucesso da campanha Outubro Rosa 2017. “A gente não pode deixar passar despercebido que o câncer de mama é uma das doenças que mais mata mulheres pelo Brasil. Daí a importância da mulher se cuidar, de fazer o autoexame periodicamente”, destacou.


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Jenilson Leite destaca realização de conferências municipais do PCdoB no interior


Mircléia Magalhães – O deputado Jenilson Leite (PCdoB) falou na sessão desta terça-feira (10) sobre as conferências municipais do PCdoB que foram realizadas nos municípios de Tarauacá e Jordão no último final de semana. Segundo o parlamentar, as conferências são importantes para o processo de organização partidária.



“Realizamos uma bela conferência nos municípios de Tarauacá e Jordão. Além da filiação de novas pessoas, também realizamos discussões importantes sobre a nossa participação dentro do projeto da FPA. A conferência, além de ser um momento único de debate, também é uma oportunidade para aproximarmos pessoas de bem à política. Num momento difícil que atravessamos no cenário político atual, as pessoas acabam entrando na onda de repudiar a atividade política, e isso não é legal”, afirmou.



O deputado falou ainda do acidente que presenciou quando retornava para Rio Branco pela BR-364. “Presenciei um acidente na estrada, uma moça que viajava de moto foi desviar de um animal e acabou se machucando. Ela foi atendida no hospital de Feijó e apesar das fraturas que sofreu passa bem. Vou propor uma lei para regulamentar e exigir mais cuidado por parte de quem deixa animal solto na estrada, essas pessoas que têm fazendas na beira da estrada precisam ser responsabilizadas por esse tipo de acidente”, frisou.



Para concluir, Jenilson Leite sugeriu a implantação da Rádio Aleac. A ideia é que as pessoas que residem na zona rural e que não possuem televisão, também possam acompanhar os trabalhos do Parlamento acreano.  “É apenas uma sugestão que faço à Mesa Diretora, já que as sessões são transmitidas pela TV Aleac, elas poderiam também ser transmitidas pelo rádio. Dessa forma os debates que são feitos nesta casa também chegariam àquelas comunidades rurais mais distantes. Chegariam às casas das pessoas que contam apenas com o rádio para se manterem informadas”, concluiu.



fonte: página20.net

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Jenilson Leite: o médico de origem indígena que virou deputado e continua amando o interior

Nascido no seringal Mucuripi, no alto do Rio Muru, distante há 5 dias de viagem de Tarauacá, e origem indígena, Jenilson Leite conhece de perto as dificuldades de quem não tem acesso a direitos, leis escritas ou remédios que curem as mazelas de suas doenças adquiridas graças a má alimentação e falta de oportunidades de quem vive em meio ao isolamento.


Aos 39 anos, o médico infectologista Jenilson Leite está há 3 anos como deputado estadual e já coleciona mais de 127 viagens ao interior durante suas atividades parlamentares, incluindo uma que durou 6 dias que fez em julho, durante o recesso parlamentar, onde percorreu seringais localizados no alto do Rio Muru, localidade onde nasceu, e outras colocações.

“NÃO SOU DEPUTADO, ESTOU DEPUTADO, O QUE SOU MESMO É MÉDICO NASCIDO NO INTERIOR E QUE AMA E CONHECE O ACRE”, DIZ AO RESUMIR SUAS ATIVIDADES EXTRAMUROS DA ALEAC.

Simples, de poucas palavras, essa foi a primeira entrevista que Jenilson Leite concedeu à imprensa falando de suas origens e do trabalho social que desenvolve em paralelo com suas atividades parlamentares.

“Ele até concede entrevista numa boa, mas não gosta muito de falar do trabalho que faz ajudando os outros, ele é reservado nesse sentido, realmente não faz por finalidade eleitoreira”, avisa um dos assessores antes da entrevista no gabinete do parlamentar localizado no segundo andar da Aleac.

De atendimento médico realizados em Porto Acre durante a 5° edição do Saúde Itinerante na Vila do V ao mutirão de atendimentos realizado no Jordão, Jenilson preenche os raros momentos vazios na agenda realizando atendimento clínicos a quem não possui recursos financeiros para pagar ou condições de chegar até uma unidade de atendimento.

“As vezes o posto de saúde mais próximo pode estar há dias de viagem feita em barcos ou estrada. Se estou no interior, em uma aldeia ou nas cabeceiras de um rio, e alguém precisa de um atendimento é claro que eu faço, é parte do meu juramento como médico e nessas oportunidades a gente sempre aproveita para poder ajudar as pessoas no que é possivel”, diz de forma modesta minimizando os atendimentos gratuitos que presta durante suas viagens ao interior, onde aproveita para colher subsídios para o seu desempenho parlamentar.

Nem mesmo por amar sua profissão de médico e sentir-se vocacionado para ela Jenilson Leite relega o papel que ocupa atualmente como parlamentar. De acordo com relatórios internos de produtividade da Aleac, o deputado comunista é um dos mais atuantes da atual legislatura, seja em trabalhos nas comissões ou no plenário da casa, e isso sem deixar de cumprir suas agendas externas onde realiza o trabalho itinerante.


“O trabalho do deputado não é só sobre criar leis, precisamos saber para quem estamos criando as leis e dar demonstrações que o nosso dever deve sobrepassar o que está no papel, no regimento interno, não é porque estou deputado que vou restringir meu trabalho apenas aqui ao prédio da Assembleia, criando projetos de leis que muitas vezes nem são aplicáveis e que acabam nem chegando até a população. A gente tem que entender as dificuldades que as pessoas vivem, se abraçar com os problemas e com as pessoas que os vivem e tentar intermediar, achar um caminho mais curto para os solucionar” diz.

Consciente de que ações individuais não resolvem problemas de larga escala, Jenilson diz que é confortante saber que uma pequena ação poderá aliviar dores grandes de pessoas que na maioria das vezes são praticamente invisíveis para o Estado.
“A gente percebe que as vezes dentro do sistema público, que por mais que o governo se esforçe, ainda falta atendimento em algumas regiões e eu tento fazer o que está ao meu alcance, sei que não dá para atender todos, mas para quem chegar atendimento, mesmo que seja um número inexpressivo diante das estatísticas, vou saber que terei feito a diferença na vida daquela pessoa”, diz.
Mesmo minimizando o efeito de suas ações individuais, Jenilson não atende uma pessoa aqui e outra acolá, ele atende dezenas como foi o caso do atendimento realizado no Jordão.
“Ajudo como posso, hora fazendo com que o ensumo chegue aos municípios isolados, hora me colocando a disposição para poder ajudar como profissional, exemplo, estávamos com um problema agora para que os pacientes com hepatite no Jordão fossem atendidos por um infectologistas, daí eu fiz um pedido a Secretaria de Saúde e eles colocaram todos os profissionais do corpo técnico para ir atender e eu mesmo fui como infectologista. Lá no Jordão nós atendemos mais de 60 pacientes que se eles tivessem que seguir a rotina do sistema público que era sair do Jordão e vir ser atendido em Rio Branco, só de passagem iriam gastar mais de R$ 80 mil e foi algo que foi economizado. Fui voluntariamente, até mesmo porque como deputado eu não posso ter outra renumeração para além da que exerço atualmente. Tenho feito isso não só no Jordão, mas também em outros municípios, as vezes vou no Pronto Socorro e atendo quem encontro. É minha missão como filho pobre de Tarauacá que teve a sorte de ter a formação de médico. Quero cooperar, ajudar”, diz.
Apegado às causas sociais, Jenilson Leite aprendeu cedo os valores da luta política e aprendeu também a valorizar suas conquistas.
“Como vim de escolas mais simples eu não tive condição de passar no vestibular aqui, mas agarrei a oportunidade quando ganhei a bolsa para estudar em Cuba. Eu, um menino que chegou à cidade de Tarauacá aos 7 anos de idade, quando fui ser alfabetizado, foi um sonho me formar em medicina. Fui aos 25 anos e agarrei aquela oportunidade com todas as minhas forças, realmente eu fui para estudar e só fiz isso, foram 6 anos de dedicação exclusiva, estudando de manhã, de tarde e de noite”, diz.
Antes da formação em medicina, Jenilson Leite ganhou da lida da vida a formação na militância política e social.
“Com 9, 10 anos eu já acompanhava os movimentos sociais, ia na companhia do meu tio Chagas Batista (ex-prefeito de Tarauacá pelo PCdoB). Eu acompanhei o nascimento dos movimentos sindicais, o direito pela posse da terra, onde havia muita tensão, depois, aos 11 anos passei a fazer parte do movimento de jovem da igreja católica, logo após fui fazer parte da União da Juventude Socialista (UJS) e daí eu já estava dentro da política e a política dentro de mim”, resume.